Mari Oliveira Visual Artist - Street Murals and Murals
Available for commission
Mari Oliveira Visual Artist

Mari Oliveira Visual Artist

São Paulo, Brazil

"Street Art and Contemporary Art "As Gordinhas" (Fat Girls)"
Mariana Oliveira Silva was born in 1983, in the city of São Paulo. Since I was a child I studied drawing and at 26 I started working with visual communication. At 30 he started working with Arts in various languages: illustrations, prints, paintings, murals, sculptures and modeling. At 32 he used the street as his artistic support, painting panels and graffiti. He graduated in Graphic Design from SENAC-SP and later in Visual Arts from Cruzeiro do Sul University - UNICSUL and during this period developed his own urban artistic language painting his character in the streets of the East Zone, outskirts of São Paulo. Participating in social movements and political issues, he studied free courses such as Cultural and Historical Heritage, Project Management and Street Fashion and Behavior Training, made the urban scene his source of reference and composition, having as reference also the most traditional arts as an example. the expressionism.

In 2017 she was invited to participate in the movie "Savage" which tells the story of the movement of high school occupation of public schools in São Paulo, her participation was to elaborate a graffiti that composed the scenography expressing her poetics as an artist and educator.

Mari participates in various cultural, social and artistic projects around the country and has already participated abroad such as in Peru and Uruguay.

In 2018, she was selected to participate in an international women's art festival in Peru, where this project brought together women from various countries such as Chile, Mexico, Argentina, Puerto Rico, Spain, Germany, Colombia and of course Peru. The event is called Nosotras Somos en La Calle and feminist in nature addresses the cultural unification of women's realities and their artistic poetics.

Of a critical nature, Mari Oliveira's paintings often have social commentary, an observation of issues of various established patterns, a reflection on human spiritual nature in the pursuit of a knowledge of the important values ​​in life.

In 2018 he participated in a book called "Visual Artists to Frame", a collection of works by independent artists from São Paulo by Rusvel Triver Studios.

In 2019 she was nominated and was among the 3 finalists in the "Graffiti" category for the SABOTAGE Prize, an award that aims to publicly recognize the work of outstanding artists in the Hip Hop scene in the Municipality.

In the same year, Mari participated in the art and culture project in the cities of Rio Branco and Cruzeiro do Sul in Acre, where she participated in the graffiti festival "RB GRAFFITI", participated in artistic interventions in cultural poles, conversation circles, interviews, participated in the scenography and as an extra of the movie "Alien Nights", gave a graffiti workshop with the users of CAPS NOUA, where together with two other artists (Erê and Sun) the students produced a graffiti mural collectively.

In 2019 she was selected for an Artistic Residence "La Mirada Mira Mira" in the city of Pausandú, Uruguay,

The core of his work focuses on an experience of his origin and culture, of ordinary issues such as prejudice and machismo, which are both universal in scope. The artist was formed through the roots created in the community where she was born and in the social issues to which she belongs, so subtly her reality is engraved on the walls of Sampa.


In Portuguese

SOBRE MARI OLIVEIRA



Mariana Oliveira Silva nasceu em 1983, na cidade de São Paulo. Desde criança estudava desenho e aos 26 anos começou a trabalhar com comunicação visual. Aos 30 começou a trabalhar com Artes em várias linguagens: ilustrações, gravuras, pinturas, murais, esculturas e modelagens. Aos 32 passou usar a rua como seu suporte artístico, pintando painéis e graffitis. Formou-se em Design Gráfico pelo SENAC-SP e depois em Artes Visuais pela Universidade Cruzeiro do Sul - UNICSUL e neste período desenvolveu uma linguagem artística própria urbana pintando sua personagem nas ruas da Zona Leste, periferia de São Paulo. Participando de movimentos sociais e questões políticas, estudou cursos livres como Patrimônio Cultural e histórico, Gestões de Projetos e Formação de Moda de Rua e Comportamento, fez do cenário urbano sua fonte de referência e composição, tendo como referência também as artes mais tradicionais como exemplo o expressionismo.

Em 2017 foi convidada para participar do filme "Selvagem" onde conta a história do movimento de ocupação secundarista das escolas públicas de São Paulo, sua participação foi elaborar um graffiti que compunha a cenografia expressando sua poética como artista e educadora.

Mari participa de vários projetos culturais, sociais e artísticos pelo país e já participou fora do país como por exemplo no Peru e Uruguai.

No ano de 2018, foi selecionada para participar de um festival de arte feminina internacional no Peru, onde este projeto reunia mulheres de vários países como: Chile, México, Argentina, Porto Rico, Espanha, Alemanha, Colômbia e claro Peru. O evento chama Nosotras Estamos en La Calle e de cunho feminista aborda a unificação cultural de realidades de mulheres e suas poéticas artísticas.

Como arte educadora ela teve belas experiências, e uma delas foi trabalhar com meninos privados de liberdade na Fundação Casa pelo projeto CENPEC em São Paulo, onde ministrar oficinas de artes que é algo libertador, dentro de um sistema carcerário foi um grande desafio e muitos aprendizados.

De natureza critica, as pinturas da Mari Oliveira geralmente tem comentário social, uma observação a questões de padrões diversos estabelecidos, uma reflexão a natureza espiritual humana na busca de um conhecimento sobre os valores importantes na vida.

Em 2018 participou de um livro chamado "Artistas Visuais para Enquadrar", uma coletânea de trabalhos de artistas independentes de São Paulo pela Rusvel Triver Estúdio.

Em 2019 foi indicada e ficou entre os 3 finalistas da categoria "Graffiti" para o Prêmio SABOTAGE, uma premiação que visa a reconhecer publicamente o trabalho de artistas que se destacam no cenário do Hip Hop no Município.

No mesmo ano, Mari participou do projeto de arte e cultura nas cidades de Rio Branco e Cruzeiro do Sul no Acre, onde ela participou do festival de Graffiti "RB GRAFFITI", participou de intervenções artísticas em polos culturais, rodas de conversas, entrevistas, participou na cenografia e como figurante do filme " Noites Alienígenas", ministrou uma oficina de Graffiti com o usuários do CAPS NOUA, onde junto com mais duas artistas (Erê e Sun) os alunos produziram um mural de Graffiti coletivamente.

Em 2019 foi selecionada para uma residência Artística " La Mirada que se Mira na cidade de Pausandú, Uruguai,

O núcleo do seu trabalho foca uma experiência da sua origem e cultura, de questões corriqueiras como o preconceito e o machismo, que é, simultaneamente, de âmbito universal. A artista se formou mediante as raízes criadas na própria comunidade onde nasceu e nas questões sociais à qual pertence, por isso de forma sutil, sua realidade é gravada nos muros de Sampa.

Where can you find Mari Oliveira Visual Artist's Items?

Contact Mari Oliveira Visual Artist

Your Name / Company Name

Your Email

We'll use this to send you the creator's response – make sure it's correct!

Phone Number(optional)

Subject

Business Type

Message